Carregando conteúdo...
IMG-20170225-WA0017

22/03/2017
Lixo eletrônico terá recolhimento diário

Publicado em:
| Concórdia

Fundação de Defesa do Meio Ambiente – Fumdema conseguiu um espaço no Parque de Exposições para receber e acondicionar o lixo eletrônico, que normalmente era coletado somente em dias de campanha

Percebendo a alta demanda da população concordiense e preocupada com destinação correta do lixo eletrônico, cada vez mais comum nas residências e empresas e tão prejudicial ao meio ambiente, a Fundação Municipal de Defesa do Meio Ambiente – Fumdema reservou um espaço na estrutura do Parque de Exposições para receber e acondicionar os itens. Assim, a população não precisará aguardar por campanhas, que normalmente recolhiam o lixo eletrônico no centro da cidade, em datas pré-determinadas. Agora, conforme a necessidade, a população poderá se desfazer dos “incômodos” diariamente.

O superintendente da Fumdema, Gilberto Romani, comenta que como o consumo de eletrônicos aumenta constantemente, o lixo eletrônico se acumula rapidamente e normalmente em volumes grandes, se usarmos como exemplo uma troca de eletrodomésticos. “Percebemos que a demanda é grande. Isso foi sentido na última campanha de recolhimento na Rua Coberta, no dia 25 de fevereiro. Foram recebidas três toneladas de lixo eletrônico, que posteriormente receberam o destino correto”, destaca o superintendente, que ao perceber a procura pelo serviço buscou alternativas para facilitar à população.

Segundo Romani, os interessados em dar um destino correto ao lixo eletrônico devem levar os materiais até o Parque de Exposições. O atendimento será realizado por servidores da Fundação de Esportes, que está instalada no Centro de Eventos. O recebimento ocorre em horário comercial, das 8h ás 11h30 e das 13h30  às 17h, de segunda a sexta-feira. A Fumdema está à disposição para repassar informações e até mesmo acompanhar o interessado no descarte até a sala reservada para o lixo eletrônico, no Parque de Exposições.

O que é

Lixo Eletrônico é todo resíduo material produzido pelo descarte de equipamentos eletrônicos. Alguns exemplos são monitores LCD e LED, telefones celulares e baterias, computadores, televisores LCD e LED, câmeras fotográficas, impressoras, placas-mãe, HDs, memórias, caixas de som e peças avulsas de notebooks/desktops, entre outros. Com o elevado uso de equipamentos eletrônicos no mundo moderno, este tipo de lixo tem se tornado um grande problema ambiental quando não descartado em locais adequados. O lixo eletrônico tem diversos contaminantes nocivos ao meio ambiente, principalmente ao solo e aos lençóis freáticos e, à saúde humana. Algumas das substâncias constituintes dos aparelhos eletrônicos e que podem causar danos ao homem são: alumínio, arsênio, cádmio, chumbo, níquel, cobalto, vanádio e cobre, todas são substâncias cancerígenas para as pessoas.